Nos últimos 20 anos tivemos mudanças significativas no mundo da tecnologia da informação. As mudanças aconteceram em sistemas operacionais, aplicativos de desktops, servidores e o desenvolvimento de inúmeras novas tecnologias, voltadas para a web, como o comercio eletrônico, bancos on-line, correios eletrônicos, mensagens instantâneas, comunidades de relacionamento, entre muitas outras.

Com elas, também vieram novas ameaças, com uma velocidade muito maior que o esperado por todos. Foram desenvolvidos vírus com disseminação mundial que atingiram milhares de computadores em todo mundo em questão de horas, de uma forma quase que incontrolável.

Logo em seguida iniciaram invasões de redes corporativas e governamentais, alterações de paginas web por hackers, que tinham como objetivo a fama.

Mas com o passar dos anos isso também mudou muito. Atualmente são quadrilhas especializadas que buscam obter informações financeiras das empresas, diretores, senha de bancos para saques, transferências ou até mesmo para a realização de sequestros.

Para combater isso foram aprimoradas e desenvolvidas novas metodologias e procedimentos para garantir ao máximo a segurança da informação: além de novas ferramentas de segurança, firewalls robustos, sistemas de detecção e prevenção de ataques (IDS/IPS), antispam, antimalware, segmentação de redes, controle de conteúdo web, entre várias outras tecnologias.

Com toda informação e tecnologias disponíveis, ainda dependemos muito do fator prevenção: manter sistemas de segurança da informação atualizados e não esperar para tomar ações de reação, que, na maioria das vezes, não conseguem trazer o resultado esperado.

A situação de complica mais em pequenas e médias empresas. Geralmente estas empresas contam com recursos limitados de orçamento para investir em tecnologia, o que ocasiona na utilização de software piratas, programas anti-vírus freeware sem atualização e gerenciamento, além de práticas inadequadas como não manter algum funcinário interno ou alguma empresa terceirizada que seja responsável por todos os processos de TI, entre eles o gerenciamento de ameaças e o um controle mais efetivo da utilização da Internet.

Estudos revelam que o acesso indevido a Internet pode levar um usuário a desperdiçar até 20% de seu tempo produtivo acessando conteúdo para fins pessoais, afinal, motivos para abusar não faltam.
Crackers, vírus e outras pragas virtuais também podem paralisar seu ambiente computacional por completo e certamente isso comprometerá parcialmente a produtividade e consequentemente o faturamento de sua empresa. Esses valores podem variar de acordo com a dependência desse ambiente para o desempenho das atividades.

A Netdeep comercializa e desenvolve algumas soluções para resolver este problemas. Uma delas é o Netdeep Cop.

O Netdeep Cop é uma solução de firewall com excelentes recursos, como filtros de Anti-vírus, URL (por categorias), Anti-spam, Messenger , prevenção a invasão e também VPN.

Possui um custo muito baixo perto de outros software do mercado e é muito fácil de instalar e configurar.

Saiba mais sobre ele aqui e deixe sua rede de computadores mais segura.

Este artigo foi lido 1084 vezes!

Deixe o seu comentário

netdeep