Lançado o Netdeep Secure Firewall 3.4!

Lançado o Netdeep Secure Firewall 3.4!

É com muito prazer que apresentamos a versão 3.4 do Netdeep Secure Firewall. Nesta nova versão nós trazemos um novo tema para interface web, além de várias melhorias e correções. Confira em nosso Blog a lista completa das melhorias e lembre-se de manter sempre o seu firewall atualizado!…Leia Mais

Lançado Netdeep Secure Firewall 3.3

Lançado Netdeep Secure Firewall 3.3

É com muito prazer que anunciamos o lançamento da versão 3.3 do Netdeep Secure Firewall. Acreditamos que foi dado um passo importante que nos traz mais maturidade e nos possibilitará inovar cada vez mais. A principal mudança está no sistema de distribuição de pacotes. Pelo fato do Netdeep Secure ser…Leia Mais
Lançado firewall Netdeep Secure 3.2

Lançado firewall Netdeep Secure 3.2

É com muito prazer que anunciamos o lançamento da versão 3.2 do Netdeep Secure Firewall. Novidades Novo módulo para monitoramento de tráfego em tempo real do consumo de banda (por host, ip, aplicativo, etc.) Novo módulo de Servidor de Radius interno para o Captive Portal Novo módulo de suporte técnico…Leia Mais

Está na hora de atualizar o seu firewall open source

É com prazer que anunciamos a versão 3.1 do Netdeep Secure. Com o Netdeep Secure nós trazemos uma excelente alternativa segura e confiável de um firewall corporativo, seguindo as novas tecnologias para proteção de um perímetro de rede. Temos visto que as principais ferramentas open source para este propósito tendem…Leia Mais
Lançado Netdeep Secure 3.1

Lançado Netdeep Secure 3.1

É com prazer que anunciamos a versão 3.1 do Netdeep Secure. O seu firewall preferido está cada vez mais leve, simples, mas poderoso! Novidades: VPN SSL Server-to-Server configurável totalmente na interface gráfica Geolocalização de IP nos relatórios do firewall e IDS/IPS Identificação de novos aplicativos no firewall (ex: Instagram, Eaq,…Leia Mais
Controle de aplicações (camada 7) no firewall Netdeep Secure

Controle de aplicações (camada 7) no firewall Netdeep Secure

Com o avanço que a WEB 2.0 trouxe a Internet, práticas até então pouco exploradas como a interação online, a colaboração e redes sociais têm aumentado há cada dia. Aplicações que até então estávamos acostumados a utilizar somente em redes locais (LAN), iniciaram um processo de migração para o conceito de nuvem, trazendo benefícios que nos dão a certeza de ser uma tendência que veio para ficar.

Em um firewall tradicional as regras são baseadas principalmente nos parâmetros do TCP/IP: endereço de origem e destino, tipo de protocolo, porta, etc. Tudo isso é uma linguagem técnica complexa, que exige um bom conhecimento de redes por parte dos administradores. Cabe ao administrador compreender como cada protocolo funciona e criar uma regra, além de mapear endereços de origem e destino. Além de trabalhoso é algo que exige mais experiência do administrador. Além disso, muitas empresas sofrem com falta de profissionais capazes de manter apropriadamente as regras. Por outro lado, a forma como se acessa a Internet está mudando. Por questão de redundância e eficiência um mesmo site fica hospedado em vários servidores espalhados pela Internet (diversos endereços IPs) e um site pode conter serviços importantes e inúteis/perigosos ao mesmo tempo (ex.: Facebook pode conter informações importantes sobre concorrentes para comparação e ao mesmo tempo jogos que apenas distraem o usuário).

A grande diferença entre um firewall tradicional e um Next Generation é capacidade de filtragem e correlacionamento entre os indicadores de ameaças (conteúdo proibido ou malicioso, malwares, aplicativos não permitidos), além da forma como o administrador indica o que pode ou não pode ser feito. Através de filtros na camada de aplicação é possível configurar regras e políticas de segurança de uma maneira simples, pois o mesmo já contém assinaturas para os aplicativos.

Este tutorial ensina como configurar este recurso no firewall Netdeep Secure.

Leia Mais
Lançada versão beta do Netdeep 3

Lançada versão beta do Netdeep 3

É com muito prazer que anunciamos que está disponível para download a versão 3.0 (beta) do Netdeep Secure. O Netdeep Secure é um Next Generation Firewall, o primeiro open-source (licença GPL 2). Você pode instalá-lo em seu próprio servidor. Se preferir pode adquirir um appliance homologado da Netdeep ou instalar…Leia Mais

Orientações sobre o licenciamento e fiscalização da Microsoft

Desde o início de 2013 a Miservicos02crosoft vem ampliando os canais e parceiros para combater a pirataria dos softwares Microsoft. Empresas de médio e até pequeno porte no Brasil todo, seja na capital ou interior, estão recebendo constantemente e-mails e telefonemas de parceiros Microsoft informando que receberam uma denúncia de utilização dos softwares Microsoft de forma irregular pela empresa.

Esta abordagem quase sempre ocorre através de um e-mail @microsoft.com e com a assinatura no e-mail de “Área de Conformidade e Licenciamento; Anti Piracy; Tele Licensing Compliance”, ou através do telefone solicitando que o responsável pela área de TI ou de software atenda as solicitações.

Alguns e-mails enviados por estas equipes podem abordar o assunto com um tom ameaçador e intimidador, informando que se não tiverem um retorno até a data estipulada será acionado a área jurídica da Microsoft.

No e-mail é solicitado um levantamento de todas as licenças Microsoft no ambiente, desde licenças das estações de trabalho (Windows e Office) até as licenças em servidores (Windows Server, Exchange, Cal de TS, SQL Server, entre outros) e o retorno destas informações através de uma planilha chamada PUA, ou em alguns casos eles solicitam instalar um software no servidor e distribuir via GPO para todas as estações para coletar de forma automática este levantamento. Cuidado, este software não é da Microsoft e sim de parceiro que o desenvolveu, portanto, antes de instalar, valide se não infringe nenhuma norma interna a instalação deste software. Como consultor, não recomendo a instalação do mesmo.

O objetivo deste artigo, não é analisar juridicamente se a empresa é obrigada a enviar estas informações ou não. Deixo está pergunta a área jurídica da empresa. Em alguns casos, o não retorno poderá acarretar em uma ação judicial pela Microsoft, solicitando a análise no ambiente. Neste momento é provável que a Microsoft não seja flexível em relação ao prazo para a regularização.

Leia Mais

  • 1
  • 2