Rede sociais no trabalho: 5 aspectos que você deve considerar

Como as redes sociais são uma parte inevitável da vida online, muitas empresas resolveram autorizar o seu uso pessoal em seus escritórios. Além disso, considerando que qualquer organização precisa estar presente nesses espaços online para potencializar a própria marca, o mais comum é que essas ferramentas sejam usadas.

No entanto, em tempos onde a segurança é tão importante quanto as atividades do cotidiano, existem algumas perguntas que precisam ser respondidas.

1. As redes sociais são uma ameaça para a segurança corporativa?

A ameaça que as redes sociais podem representar não é novidade. O último relatório de segurança da Cisco afirma que os sites com grande participação, incluindo essas plataformas, seriam um enorme risco para a segurança da informação.

Um dos principais riscos é a capacidade para distinguir a linha entre as informações pessoais e corporativas, principalmente quando um empregado usa uma mesma conta tanto para assuntos da vida pessoal e profissional.

Os empregados normalmente subestimam esse risco, e acham que suas contas online não possuem nada interessante para os cibercriminosos. No entanto, podem ser utilizadas como porta de entrada para a rede de uma empresa.

Observando as publicações e usando um pouco de Engenharia Social, um cibercriminoso pode encontrar nomes, cargos e, com certeza, emails de uma boa parte dos profissionais de uma empresa com o intuito de enviar fraudes especialmente direcionadas.

2. As redes sociais podem ser consideradas como um ponto fraco?

Potencialmente. O uso de phishing para comprometer contas de email tem sido bastante relatado, mas pode tomar uma nova dimensão quando é utilizado em conjunto com as redes sociais.

Por exemplo, se os cibercriminosos são capazes de comprometer uma conta de LinkedIn, também podem enganar a outras pessoas de sua rede se passando por colegas e, dessa forma, abrir a possibilidade de que entreguem informações sensíveis.

3. E caso não consigam isso, posso ficar despreocupado?

Não exatamente. A identidade em redes sociais é um componente central da imagem de uma marca. Se um cibercriminoso conseguir comprometer um desses canais, pode causar um enorme prejuízo para a empresa.

Basta lembrar de um caso recente, quando o grupo Anonymous tomou o controle da conta oficial do Twitter do Burger King, aparentemente porque usavam uma senha fraca, e modificou todo o perfil da empresa para fazer publicidade do seu principal concorrente: o McDonald’s.

4. O que é possível fazer para melhorar isso?

Um bom começo é criar uma política rigorosa para o uso das redes sociais, com o objetivo de proteger as contas da empresa e evitar também o uso recreativo de tais ferramentas.

Um código de conduta ou uma Política de Segurança da Informação para os colaboradores, como parte de um programa de cibersegurança, pode incluir a implementação de senhas fortes, considerando que as combinações fracas como “123456” ainda continuam sendo bastante utilizadas.

Outro ponto deve ser a inclusão de um monitoramento das reações diante de menções à marca,  implementar ferramentas para detectar e bloquear software malicioso, implementar o duplo fator de autenticação, e garantir que apenas sejam compartilhadas informações aprovadas pelos responsáveis pela marca.

Implementar uma política é particularmente fundamental em empresas que utilizam mais de uma conta nas redes sociais, embora seja igualmente importante não desestimular a participação dos colaboradores, já que o objetivo é aproveitar o potencial de cada um.

5. É responsabilidade do empregador garantir a segurança nas redes sociais?

Os empregadores sempre devem capacitar os profissionais com relação aos perigos que existem nas redes sociais, mas os colaboradores também devem estar atentos.

Por exemplo, é importante ter cuidado com os links inseridos nas mensagens de email, mesmo que aparentemente sejam de um provedor de redes sociais.

Garanta sempre que os links sejam de fontes de confiança. Em caso de dúvida, acesse à URL do site digitando-a em seu navegador.

Sempre tenha em mente que os dispositivos possuem acesso às contas utilizadas. Por isso, é interessante utilizar qualquer serviço disponível que possa te notificar sempre quando um novo início de sessão for realizado. Além disso, os colaboradores não devem se arriscar publicando informações confidenciais nas redes sociais.

Se você precisa de ajuda para implementar tais controles em sua empresa, a NETDEEP pode lhe ajudar. Entre em contato conosco para obter uma consultoria especializada.

Referências: 

 

Deixe o seu comentário

netdeep